segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

[Ciência] A Invasão Das Águas-vivas Imortais

Uma espécie de água-viva, potencialmente imortal, capaz de regredir sua idade, está invadindo silenciosamente os oceanos do mundo.

Água-vida Gigante
Nota: Não se preocupe. Essa água-viva gigante não é imortal. Elas não tomarão conta do oceano, mas ainda podem te queimar.

Conhecendo As Águas-vivas “Imortais”

Como Brad Pitt em seu mais recente filme, a água-viva imortal transforma-se de adulta de volta à um bebê, mas com um bônus: Diferente de Benjamin Button (filme), a água-viva pode fazer isso várias vezes - ainda que, aparentemente, apenas como uma medida de emergência.

Do tamanho de uma unha quando totalmente crescida, a água-viva imortal de nome cíentífico Turritopsis dohrnii, foi descoberta no mar Mediterrâneo em 1883. Mas sua habilidade única não havia sido descoberta até 1990.

Água-viva Imortal
A verdadeira água-viva imortal.

Como A Água-viva Se Torna "Imortal"

As Turritopsis reproduzem-se tipicamente à moda antiga, pelo encontro de espermas e ovos na água. E na maior parte do tempo, eles morrem à moda antiga também.

Quando estão famintas ou sofrem algum tipo de dano físico, "Ao invés da morte certa, transforma todas as suas células existentes em um estado mais jovem." disse a autora do estudo Maria Pia Miglietta, pesquisadora da Universidade do Estado da Pensilvânia, nos EUA.

A água-viva torna-se um cisto em forma de bolha, que se desenvolvem em uma colônia de pólipos, essencialmente o primeiro estágio na vida das águas-vivas.

Através de reprodução assexuada, a colônia de pólipos resultante pode gerar centenas de águas-vivas geneticamente idênticas, cópias perfeitas do original adulto.

Essa abordagem única com as dificuldades, pode estar contribuindo para as multidões de Turritopsis estarem se espalhando pelos oceanos, disse ainda.

Miglietta e sua colega Harilaos Lessios do Instituto Smithsonian de Pesquisas Tropicais no Panamá, compararam o DNA de águas-vivas imortais de várias partes do planeta para seus estudos, publicados em Junho de 2008 na revista Biological Invasions.

A dupla de jovens ficou surpresa em descobrir que, mesmo usando amostras vindas de várias partes do mundo, todos os genes analisados eram idênticos.

"Não é possível que essas águas-vivas, geneticamente iguais, possam estar localizadas tão afastadas apenas pela influência de correntes marítmas", disse Milietta.

Miglietta suspeita que as águas-vivas estejam pegando carona em cargueiros de longa distância. As criaturas estão viajando na água de lastro - água sugada para dar estabilidade para os navios. Enquanto isso, pólipos podem estar grudados nos cascos.

Por razões ainda desconhecidas, a água-viva imortal adquire formas distintas de acordo com sua localização. Colônias vivendo em águas tropicais tem apenas 8 tentáculos, enquanto que aquelas em regiões temperadas podem ter 24 ou mais tentáculos.

Um Frota em Crescimento

"Uma das coisas mais interessantes sobre o estudo é o fato de que as grandes expansões das águas-vivas nunca foram noticiadas antes", disse o biólogo John Darling, da Agência de Proteção Ambiental dos EUA.

"Na maioria das vezes nós simplesmente não percebemos a presença de água-vivas, porque elas são discretas ou até mesmo porque nós não possuímos conhecimento para identificar algo novo. O trabalho de Maria, juntamente com outros, mostra como a genética pode ajudar a resolver esses problemas", disse Darling, que observava as descobertas.

James Carlton, um cientista marinho da Universidade Williams, em Massachusetts, falou que as águas-vivas fazem parte de uma rápida expansão que não é percebível, uma invasão de invertebrados.

Combate Ao Câncer?

“Os impactos que as águas-vivas estão tendo em seus novos ecossistemas são ainda desconhecidos e requerem estudos mais profundos”, disse Miglietta.

Outro mistério é como as águas-vivas conseguem sua notável reversão de idade. Miglietta especula que as criaturas têm mecanismos de reparo celular muito efetivos que permitem-nas envelhecer sem ter as comuns consequencias do tempo.

Miglietta dispensou relatórios de notícias que anunciavam que as águas-vivas tinham a chave para remédios anti-envelhecimento para humanos.

"Ninguém está trabalhando nesse assunto" ela afirmou "e eu acho que não irão encontrar nenhum segredo nessas criaturas".

Mas enquanto eles não lançam um novo Botox, as águas-vivas podem nos ajudar a combater uma das maiores ameaças à vida humana, o câncer; de acordo com o biólogo Stefano Piraino da Universidade de Salento na Itália.

Assim como as células cancerígenas, algumas células dessas águas-vivas estavam prestes a morrer, porém elas são capazes de restaurar seus genes, recuperando a saúde das células. “Esse processo pode se repetir por muito tempo, se for preciso; reativando funções orgânicas que eram usadas ainda na fase embrionária", disse Piraino.

E ainda completou dizendo: "Estudando exatamente como as células das água-vivas fazem isso,  cientistas poderão encontrar pistas na luta contra este silêncioso invasor que se propaga rapidamente (câncer).

Traduzido E Adaptado De: National Geographic

13 comentários:

Yz.. disse...

Foda!
Li na SuperInteressante desse mês e resolvi buscar na internet para saber mais.
Admito que fiquei impressionado o ver que o artigo e vocês foi muito mais explicativo e rico em informações que o da revista. Além de ser o primeiro e único em língua portuguesa que encontrei até agora.
Meus sinceros parabéns!

ELIZEU CARDOSO disse...

algo surpreendente e com certeza essa evolução biológica poderá nos trazer benefícios.

Sandrinha disse...

interessantíssimo!

Dyakuzy disse...

Muito legal o assunto, o que acho estranho é a falta de interesse dos biólogos e "doltros" porque não é todo dia que encontramos algo quase imortal, e demoraram muito para ter essa conclusão(1883-1990). Eu não acredito que essas águas-vivas prejudiquem os ecossistemas já que não houve uma acusação legitima contra elas, então com que se preocupar? Acho que devemos nos preocupar com nós mesmo, que destruímos pouco a pouco “nossa casa”.
Sobre os benefícios, imaginei uma barreira orgânica, duraria mais que a concorrência rsrs

Camila disse...

Também li na Super Interessante deste mês e resolvi pesquisar, pois como estudante de biologia nunca ouvi falar sobre isso... e também por ser apaixonada por águas vivas.. achei muito legal.

Leonino disse...

Muito bom o artigo

Edson disse...

é só tirar ela da agua e ela morre! (minha mãe que descobriu! merece um premio Nobel)

:)

guiga253 disse...

seria muito interessante os cientistas estudarem essas aguas-vivas para a "fonte da juventude" dos seres humanos?!

Watcher disse...

EU ouvi isso no Nerdcast do Jovem Nerd. Interessantissimo!

Lucas A. disse...

Eu vi isso no orkut e decidi procurar imagens e deu nisso, mas eu acher super interessante.>.>.>

Píi disse...

Me pergunto se daqui a uns 200 anos essas imortais da água teram feito um grande estrago com sua futura ultra-superpopulação. Elas são os nordestinos do mar, ou quem sabe até pior!
Mas...Imortais... Mano eu vou fazer uma tatuagem dessa aguá-viva nas costas kkkk...
Imortalidade é sempre um bom assunto. Tenho exclusive um blog que trata de coisas relacionadas a ela.
http://comocurtirminhaeternidade.blogspot.com/
Entre assuntos como criônica (conhecida estupidamente como "metendo pessoas no freezer") eu informo e analizo esses assuntos. Então pra quem se interessa em transumanismo/singularidade, imortalidade, cinema, artes em geral e outras coisas.

Thiago disse...

super educativo e irei tirar 10 na prova de ciências obrigado

Thiago disse...

isso é interessante e bom de saber agora eu fiquei por dentro de tudo sobre aguas vivas *-*